I Jornada Farmacêutica da Unigranrio: Carreira e Profissão

Para nós do curso de Farmácia da Unigranrio, o estudante é um profissional em formação. Dessa forma, será promovido nesta quarta-feira (dia 07/10) a I Jornada Farmacêutica: Carreira e Profissão. Esse evento tem como finalidade a promoção da profissão farmacêutica e oportuniza que o estudante tenha  contato com novas tecnologias, tendências de mercado e com profissionais farmacêuticos atuantes em diferentes áreas da profissão.

Um pouco de história da farmácia e seu símbolo

A história da farmácia remete à preocupação com a saúde, a doença, aos primeiros remédios, ao aparecimento dos medicamentos e ao surgimento do farmacêutico. Apresenta vários períodos e cada um as suas inovações. Os textos antigos relatam o emprego das plantas e de substâncias de origem animal para fins curativos, desde o período Paleolítico ou idade da pedra lascada. O mais antigo documento farmacêutico conhecido é uma tabuinha sumérica (tabela de argila) executada no terceiro milênio (2100 a.C.), contendo quinze receitas medicinais, descoberto em Nippur. O papiro mais importante da história da Farmácia é o papiro Ebers escrito por volta de 1500 a.C., espécie de manual destinado aos estudantes, que revela segredos de medicação. Esta verdadeira farmacopéia registra abundantes informações, contém 811 prescrições e menciona

[ + ] Continuar Lendo…

Plantas venenosas

No estudo da farmacognosia podemos entender de onde surgiram muitos dos princípios ativos dos medicamentos bem como conseguimos adquirir conhecimentos de toxicologia vegetal. É bem verdade que o farmacêutico dá mais atenção as propriedades terapêuticas das plantas, muitas vezes esquecendo dos componentes prejudiciais presentes nos vegetais. Nesta reportagem publicada na BBC Brasil, podemos ver quantas plantas venenosas temos e como elas são mais comuns e facilmente obtidas do que pensávamos… Não é a toa a analogia que encontramos dentro da literatura juvenil, como nos livros de Harry Potter dentre outros,  tantas correlações de plantas e venenos … ou antídotos… As plantas mais venenosas do planeta – BBC Brasil http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/08/150827_vert_earth_plantas_venenosas_ml#share-tools  

Atribuições clínicas do farmacêutico

São atribuições clínicas do farmacêutico relativas ao cuidado à saúde, nos âmbitos individual e coletivo: I. Estabelecer e conduzir uma relação de cuidado centrada no paciente; II. Desenvolver, em colaboração com os demais membros da equipe de saúde, ações para a promoção, proteção e recuperação da saúde, e a prevenção de doenças e de outros problemas de saúde; III. Participar do planejamento e da avaliação da farmacoterapia, para que o paciente utilize de forma segura os medicamentos de que necessita, nas doses, frequência, horários, vias de administração e duração adequados, contribuindo para que o mesmo tenha condições de realizar o tratamento e alcançar os objetivos terapêuticos; IV. Analisar a prescrição de medicamentos quanto aos aspectos legais e técnicos; V. Realizar intervenções farmacêuticas e emitir parecer

[ + ] Continuar Lendo…

O farmacêutico e os alimentos

Aumentar, em até 70%, a produção de alimentos para atender à nova demanda mundial é um dos maiores desafios impostos aos governos, produtores e pesquisadores do setor, em todo o mundo. É possível produzir com dano zero à natureza, atendendo, ainda, a tantos outros requisitos? E como enfrentar esses desafios, se a eles é,  ainda, agregada uma nova ordem do mercado, que é produzir alimento barato e com qualidade? Segundo Jorge Alberto Coelho da Silva,  farmacêutico formado, em 1975, pela Universidade Federal do Amazonas, fundador e dono a empresa Bombons Finos da Amazônia, o farmacêutico é um profissional de suma importância na cadeia produtiva de alimentos, dado o fato de ser detentor de amplo conhecimento sobre Fisiologia, Patologia, Bioquímica, Farmacotécnica entre outras áreas. Sua formação acadêmica faz com que ele seja um profissional diferenciado dos demais, como o nutricionista e o engenheiro de alimentos, possibilitando-o, portanto, a atuar, tanto na pesquisa, como produção. “Na indústria, o farmacêutico

[ + ] Continuar Lendo…

Carta aberta sobre prescrição farmaceutica

A garantia da provisão de serviços e produtos para o cuidado das pessoas é um problema de saúde coletiva. A dimensão da necessidade de acesso e utilização a recursos terapêuticos e propedêuticos é superior à capacidade de financiamento e provisão dos sistemas de saúde. A população, em decorrência da ausência ou carência de assistência médica, frequentemente, toma decisões de tratamento por conta própria, selecionando terapias que em muitos casos não são efetivas, seguras e, portanto contraindicadas. Isto pode favorecer o agravamento da sua condição clínica, gerar novos problemas de saúde e até mesmo retardar o diagnóstico precoce e o início de terapia efetiva e segura. A carência de acesso e da utilização dos recursos assistenciais implicam desfechos negativos dos problemas de saúde das pessoas, elevando

[ + ] Continuar Lendo…