Blogs Unigranrio

 

Pós-Graduação da UNIGRANRIO tem pesquisadores contemplados no Jovem Cientista do Nosso Estado (JCNE) da FAPERJ

Pós-Graduação da UNIGRANRIO tem vários pesquisadores contemplados no Jovem Cientista do Nosso Estado (JCNE) da FAPERJ

Professores de seus cursos de Mestrado e Doutorado foram contemplados em um dos mais importantes Editais da FAPERJ: Jovem Cientista do Nosso Estado (JCNE). Os pesquisadores contemplados receberão bolsas de bancadas mensais para financiamento de seus projetos por 36 meses (3 anos).

Os professores contemplados no Jovem Cientista do Nosso Estado(2016-2018):

Andrea Velloso da Silveira Praça – Ciência ao alcance de todos

Eline das Flores Victer – O uso de materiais didáticos como uma ferramenta facilitadora para  o ensino de matemática

João Felipe Rammelt  Sauerbronn -Imagens do Corpo na Sociedade de Consumo  - Uma Investigação Videográfica sobre Corpo e Mercado

Márcio Luiz Corrêa Vilaça – Tecnologias, Mídias e Inovação na Educação na Era Digital: Cultura Digital, Letramento Digital, Infoinclusão e Formação de Professores

Renato da Silva – Mosquitos, Cidades e Educação: o legado da Campanha Nacional de  Erradicação da Malária (1958-1965) para o combate as epidemias de Dengue, Zika e Chikungunya.

Victor Talarico Leal Vieira – Influência da esterilização nas propriedades mecânicas e na biocompatibilidade de instrumentos endodônticos fabricados com ligas de NiTi convencional, M-wire, Fase R e Memória controlada

A professora Cleonice Puggian, que já era Jovem Cientista do Nosso Estado, também teve novo projeto contemplado: Baixada Das Águas: Conflitos Ambientais, Educação E Políticas Públicas Na Região Hidrográfica Da Baía De Guanabara

 

O site da FAPERJ destaca características necessárias para a aprovação dos projetos:

Os pesquisadores aprovados tiveram que comprovar vínculo empregatício em instituições de ensino e pesquisa fluminenses, projetos meritórios, produção científica qualificada, histórico de formação de recursos humanos…

 

Jerson Lima, Diretor Científico da FAPERJ, declarou ao site da agência:

“são programas bastante competitivos, com um grande número de submissões. E, para evitar qualquer tipo de conflito de interesses, sua avaliação tem sido realizada por um comitê de pesquisadores de fora do Rio de Janeiro”

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>