Blogs Unigranrio

 

Pós-Graduação da UNIGRANRIO tem grande sucesso no Edital Emergencial da FAPERJ

O Edital Emergencial da FAPERJ se encontra na sua segunda edição, tendo divulgado nesta última quinta-feira o resultado dos Programas de Pós-Graduação do Estado do Rio de Janeiro que foram contemplados. As submissões deviam ser realizadas pelos coordenadores ou coordenadores adjunto dos programas, com o objetivo de obter fomento para atividades de pesquisas do Programas.

Assim como aconteceu na primeira edição deste importante edital, os Programas da UNIGRANRIO obtiveram grande êxito nas aprovações de projetos que vão beneficiar de formas variadas os programas, cada um de acordo com a proposta específica aprovada, após exame criterioso.

Conforma aponta o site da FAPERJ

O programa – lançado em setembro 2016, pela segunda vez – é  uma forma apoiar, emergencialmente, na forma de custeio, programas e cursos de pós-graduação stricto sensu de Instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs) do estado do Rio de janeiro. O total de recursos aprovados para 12 meses é de R$ 9,2 milhões, que certamente minimizará os efeitos do atual momento econômico e manterá em funcionamento programas e cursos de pós-graduação do estado do Rio de Janeiro que tiveram grande crescimento qualitativo e quantitativo, particularmente os que têm conceito mais alto (6 e 7).

(Fonte: http://www.faperj.br/?id=3403.2.0)

Os projetos de PPGs da UNIGRANRIO contemplados foram:

Ação emergencial à manutenção e desenvolvimento de pesquisas e produtos técnico-educacionais do Programa de Pós-graduação em Ensino das Ciências – PPGEC/UNIGRANRIO – Andrea Velloso da Silveira Praça

Apoio ao Programa de Biomedicina Translacional – BIOTRANS, da associação institucional UNIGRANRIO/ INMETRO/ UEZO – Carina Maciel da Silva Boghossian

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HUMANIDADES, CULTURAS E ARTES / Universidade do Grande Rio – Pesquisas em Humanidades, Culturas e Artes no Estado do Rio de Janeiro: uma abordagem interdisciplinar – Rosane Cristina de Oliveira 

Programa de Pós Graduação em Odontologia/ Mestrado Profissional – MTA de alta plasticidade: avaliações pré-clínicas e clínicas – Thais Accorsi Mendonça 

O fomento se dará da seguinte forma, como aponta o site da FAPERJ:

As propostas foram enquadradas em uma das duas faixas, de acordo com o número de alunos dos programas – a Faixa A tem recursos de R$ 60 mil, pagos na forma de taxa de bancada em 12 mensalidades de R$ 5 mil; ou na Faixa B: recursos de R$ 36 mil, pagos na forma de taxa de bancada em 12 mensalidades de R$ 3 mil.

(Fonte: http://www.faperj.br/?id=3403.2.0 )

O resultado completo do edital, pode ser acessado na página da FAPERJ: http://www.faperj.br/?id=3403.2.0  

 

 

 

 

 

 

 

Leia Mais

Projetos de Pesquisadores da UNIGRANRIO são contemplados no APQ1 da FAPERJ

A FAPERJ divulgou no dia 20 de outubro o resultado de projetos aprovados no APQ1, que se trata de um auxílio básico para pesquisas.

Conforme salienta o site da FAPERJ:

A avaliação das propostas leva em consideração a qualificação do proponente em relação às atividades previstas, a qualidade e a regularidade de sua produção científica/tecnológica, divulgada em veículos qualificados, e sua contribuição para a formação de recursos humanos nos últimos cinco anos. Não menos importante é a aplicabilidade e a relevância da proposta para o desenvolvimento científico, tecnológico, econômico, ambiental e social das diferentes regiões fluminenses. Toda avaliação é comparativa com os pares das grandes áreas do conhecimento, com base na opinião de consultores ad hoc e consolidada pelos coordenadores de área da FAPERJ.

Fonte: FAPERJ – http://www.faperj.br/?id=3287.2.

Os professores contemplados:

Giselle Faur de Castro Catarino – Ensino de Ciências e Prática Docente: repensando práticas disciplinares e conhecendo formas de trabalho interdisciplinar

José Francisco de Carvalho Rezende – Percepção de analistas de mercado sobre risco e retorno na presença/evidenciação de atributos do capital intelectual e ativos intangíveis.

 

Leia Mais

Professores da UNIGRANRIO têm projetos contemplados no Edital de Grupos Emergentes da FAPERJ

A FAPERJ divulgou no dia 22 de setembro o resultado do Edital Apoio a Grupos Emergentes de Pesquisa no Estado do Rio de Janeiro.

 

Além do mérito científico, foram avaliados o caráter multidisciplinar, o escopo multiusuário e o potencial multiplicador do projeto, além da experiência, produtividade em pesquisa e a capacidade de formação de recursos humanos tanto do coordenador quanto dos demais membros da equipe.

Fonte: http://www.faperj.br/?id=3268.2.0

 

Professores da UNIGRANRIO tiveram projetos contemplados:

 

Emmanuel João Nogueira Leal da Silva – Desenvolvimento de um modelo experimental para avaliar a formação e desenvolvimento de trincas dentinárias

Roberta Flávia Ribeiro Rolando Vasconcellos – Laboratório de pesquisa em tecnologias educacionais e avaliação de objetos de aprendizagem digitais – LAPETEC

 

Leia Mais

Mestrado Profissional em Ensino das Ciências na Educação Básica da UNIGRANRIO apresenta trabalho em Portugal

A Professora Giselle Faur de Castro Catarino está em Portugal, na Universidade de Lisboa, representando o Programa de Pós-Graduação em Ensino das Ciências na Educação Básica (PPGEC) da UNIGRANRIO no XVI ENEC – Encontro Nacional de Educação em Ciências: Ciência como cultura (http://enec2015.ie.ulisboa.pt/).

O evento é bianual e este ano está sob organização do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. O mesmo acontecerá nos dias 10, 11 e 12 de setembro de 2015.  Trata-se de um evento nacional português e a participação da UNIGRANRIO tem como meta levar a pesquisa realizada em nossa instituição para a comunidade internacional e abrir fronteiras, já que os contextos da Ciência e da Educação são cada vez mais globais sem deixarem de ser locais.

A professora Giselle Faur apresentará o trabalho “Reflexões sobre parcerias no ensino de ciências a partir do desenvolvimento da prática docente de um professor de Física”.

A proposta é que o PPGEC e a UNIGRANRIO fomentem uma “ciência-cidadã”, uma Ciência como Cultura. E para isso há que se valorizar todos os espaços de educação. Assim, vamos perseguir junto com os portugueses:

um caminho de valorização dessa escola global que desperta para o novo, o não desbravado, e estimula a curiosidade e a imaginação.

Fonte: http://enec2015.ie.ulisboa.pt/index.php/problematica

A problemática do evento destaca:

A Educação em Ciências não pode ser apenas um momento na vida das pessoas e das sociedades, confinada a espaços escolares bem demarcados. Tem de passar a ser um desafio permanente com implicações profundas na aprendizagem ao longo da vida e nos mais diversos lugares. A responsabilidade de todos é cada vez maior, começando na tomada de consciência do papel, conhecimento e intervenção de cada um de nós.

Fonte: http://enec2015.ie.ulisboa.pt/index.php/problematica

 

Leia Mais

Projeto em Ensino de Ciências é contemplado no Edital Universal do CNPq

O projeto O cientista rumo às escolas do interior: divulgando e humanizando a ciência, coordenado pela professora Andrea Velloso, do Mestrado Profissional em Ensino das Ciências na Educação Básica, foi contemplado no Edital Universal do CNPq.

Segundo a docente:

O projeto tem como proposta viabilizar a aproximação do cientista ao universo da Educação Básica, como sujeito coparticipante durante o fazer científico no ambiente escolar. Diante do alargamento do conceito de ciência nas últimas décadas (Pombo, 2003), a reorganização das estruturas de aprendizagem das ciências se faz necessária para o processo de elaboração do pensamento científico e, consequentemente, do letramento científico. O objetivo deste projeto é propor uma aproximação entre cientistas e alunos que jamais tiveram contato com este profissional, por estarem geograficamente muito longe uns dos outros, através de ações interativas em que participem juntos de atividades cotidianas no universo do cientista: experimentos.

 

 

 

Leia Mais