Blogs Unigranrio

Acolhimento 2017/2 Duque de Caxias turno da manh√£

Os alunos do Curso Superior de Tecnologia em Radiologia da UNIGRANRIO participaram do acolhimento aos novos egressos, com muito entusiasmo para o início do segundo semestre de 2017.

 

Os docentes e discentes do curso ¬†fizeram uma integra√ß√£o e din√Ęmica, al√©m de debaterem temas sobre trabalhabilidade e os novos rumos da profiss√£o.

 

Acolhimento 1 2017-08-14 Acolhimento 2 2017-08-14 Acolhimento 3 2017-08-14

 

Venha fazer parte desta família também, ainda dá tempo.

 

Conselho de Radiologia lança concurso com salário de até R$ 5 mil

radiologia-concursos

O Conselho Nacional de T√©cnicos em Radiologia (CONTER) divulgou atualiza√ß√Ķes a respeito do concurso p√ļblico unificado destinado ao provimento de vagas e forma√ß√£o de cadastro de reserva dos quadros de pessoal pr√≥prio e dos respectivos Conselhos Regionais (CRTRs). O menor sal√°rio inicial oferecido ser√° de R$ 937,00 e o maior de R$ 5.145,00, acrescido de benef√≠cios como aux√≠lio transporte e alimenta√ß√£o, plano de sa√ļde e outros, pelo regime CLT. Ao todo s√£o disponibilizadas 25 vagas para Cuiab√°, para o cargo de auxiliar administrativo. As inscri√ß√Ķes seguem at√© o dia 14 de agosto.
O concurso, que est√° sob a execu√ß√£o do Instituto Quadrix, agora oferece mais de 70 imediatas e destinar√° mais de duas mil oportunidades para forma√ß√£o de cadastro reserva em coloca√ß√Ķes de n√≠veis fundamental, m√©dio e superior.
Cargos: Auxiliar de Serviços Gerais, Agente Administrativo, Agente Fiscal, Assistente Administrativo, Recepcionista, Agente Fiscal, Serviços Gerais, Contador, Advogado, Auxiliar Administrativo, Técnico em Contabilidade, Técnico em Informática, Assistente Financeiro, Motorista, Assistente Financeiro JR, entre outros.

De acordo com as √ļltimas retifica√ß√Ķes, houve a exclus√£o de diversos cargos em diferentes regi√Ķes administrativas, assim como foram inclu√≠dos outros cargos. Tamb√©m houve corre√ß√Ķes nos benef√≠cios oferecidos para alguns dos CRTRs; nas informa√ß√Ķes sobre isen√ß√£o de taxa; na forma de avalia√ß√£o dos candidatos; no sal√°rio para alguns cargos; e em diversos outros itens do edital. Todos os detalhes precisam ser atentamente conferidos no edital completo, que j√° est√° atualizado.
As chances ser√£o para lota√ß√£o em Bras√≠lia, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Aracaj√ļ, Macei√≥, Salvador, Goi√Ęnia, Florian√≥polis, Campo Grande, Cuiab√°, Vit√≥ria, Recife, Natal, S√£o Lu√≠s, Teresina, Porto Velho e Manaus.
Aos candidatos com deficiência e aos candidatos negros o edital assegura o direito de inscrição, sendo reservado o percentual legal específico para cada uma dessas categorias.

INSCRI√á√ēES
O prazo final de inscrição foi alterado para o dia 14 de agosto de 2017, podendo ser feita exclusivamente via site do Instituto Quadrix. A taxa de inscrição é de:
- R$ 40,00 para os cargos de nível fundamental;
- R$ 60,00 para os cargos de nível médio;
- R$ 70,00 para os cargos de nível superior.

Diante das retifica√ß√Ķes do dia 10 de julho, os candidatos inscritos, e que j√° efetuaram o pagamento de taxa de inscri√ß√£o, poder√£o solicitar a mudan√ßa de op√ß√£o de cargo, devendo, para tanto, acessar o site do Quadrix, clicar no campo da inscri√ß√£o, clicar em “altera√ß√£o de cargo”, at√© 21 de julho de 2017. A altera√ß√£o ser√° permitida para cargos do mesmo n√≠vel de escolaridade.

PROVAS
O concurso consistir√° de prova objetiva para todos os candidatos, prova discursiva para os cargos de n√≠vel superior e provas de t√≠tulos e experi√™ncia profissional, tamb√©m somente para os inscritos nos cargos de n√≠vel superior. As provas ser√£o aplicadas nas datas agendadas no cronograma e nas seguintes cidades: Aracaju, Bras√≠lia, Campo Grande, Cuiab√°, Florian√≥polis, Goi√Ęnia, Manaus, Recife, Natal, Porto Alegre, Porto Velho, Rio de Janeiro, Salvador, S√£o Lu√≠s, Teresina e Vit√≥ria.
A validade do concurso p√ļblico ser√° de dois anos, podendo ser prorrogado por igual per√≠odo, a contar da data de homologa√ß√£o do certame.

Fonte: http://www.olhardireto.com.br/concursos/noticias/exibir.asp?noticia=conselho-de-radiologia-lanca-concurso-com-salario-de-ate-r-5-mil&id=818

 

Link edital http://www.quadrix.org.br/todos-os-concursos/inscricoes-abertas/conter-e-crtrs.aspx

Após confirmar transmissão da zika por pernilongos, Fiocruz coletará mosquitos em morros e áreas verticalizadas no Recife

Ampliação dos estudos visa entender a capacidade vetorial dos mosquitos conhecidos popularmente como muriçocas, acompanhando como a mutação do vírus ocorre dentro do organismo dos insetos.

pesquisa-marina

Pesquisa feita pela Fiocruz Pernambuco constatou que, além do Aedes aegypti, pernilongos comuns também podem transmitir zika (Foto: Marina Meireles/G1)

 

Diante da constatação de que o pernilongo comum, popularmente conhecido como muriçoca, pode transmitir o vírus da zika, os pesquisadores da Fiocruz Pernambuco responsáveis pelo trabalho pretendem ampliar os estudos e entender a capacidade vetorial dos mosquitos, ou seja, acompanhar como a mutação do vírus ocorre dentro do organismo dos insetos.

A pesquisa em campo, feita inicialmente em √°reas de circula√ß√£o de pessoas com a doen√ßa, tamb√©m ser√° ampliada para detectar a incid√™ncia de pernilongos transmissores de zika em cada uma dessas regi√Ķes.

‚ÄúFizemos a pesquisa inicialmente nas resid√™ncias das pessoas que tiveram zika e em √°reas de grande circula√ß√£o de pessoas, como as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Agora pensamos em ampliar os estudos de campo, coletando os mosquitos em regi√Ķes de morro, de plan√≠cie e em √°reas verticalizadas no Recife‚ÄĚ, relata Const√Ęncia Ayres, coordenadora da pesquisa.

Descrito em um artigo, o estudo, inédito no mundo e feito por uma equipe integralmente brasileira, foi publicado nesta quarta-feira (9) na revista científica Emerging microbes & infections, do grupo Nature.

‚ÄúO que a gente n√£o sabe ainda √© a import√Ęncia epidemiol√≥gica disso na natureza. Comparado ao¬†Aedes aegypti, o pernilongo √© um vetor prim√°rio ou secund√°rio do v√≠rus? Precisamos analisar outros aspectos da biologia do mosquito que v√£o nos responder essa quest√£o‚ÄĚ, explica Const√Ęncia.

Entre os meses de fevereiro e maio de 2016, os pesquisadores coletaram mosquitos dos tipos Culex e Aedes aegypti em áreas da Região Metropolitana do Recife (RMR) em que houve circulação de pessoas com zika, como residências e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Após análises laboratorias, os estudiosos detectaram que o vírus da zika conseguia se replicar nos organismos dos pernilongos de três de 270 grupos do Culex. No caso dos mosquitos da espécie Aedes aegypti, o vírus estava presente em dois de 117 grupos coletados.

Coordenador da equipe de sequenciamento do genoma dos v√≠rus encontrados nos pernilongos, o pesquisador Gabriel Wallau detalha que o material gen√©tico encontrado nos mosquitos Culex que circulavam no ‚Äėcampo‚Äô √© semelhante ao RNA encontrado nos mosquitos infectados em laborat√≥rio. ‚ÄúA partir desse sequenciamento, j√° podemos ter algumas ideias, mas precisamos ter mais dados para saber se o v√≠rus se adaptou ao Culex‚ÄĚ, relata.

Apesar de ressaltar que n√£o s√£o todos os pernilongos que podem transmitir o v√≠rus da zika, Const√Ęncia Ayres alerta para a necessidade de continuar os estudos para, por exemplo, desenvolver vacinas. ‚ÄúO zika veio para mostrar que a gente n√£o sabe de muita coisa. Essa √© uma oportunidade de investigar essa doen√ßa a fundo‚ÄĚ, conta.

Ainda segundo Const√Ęncia, o resultado da pesquisa tamb√©m alerta, sobretudo, para a necessidade de investimentos em saneamento b√°sico, j√° que os pernilongos, ao contr√°rio do Aedes, preferem locais sujos, como esgotos √°reas em que h√° ac√ļmulo de lixo. ‚ÄúSe h√° condi√ß√Ķes prop√≠cias para o desenvolvimento do mosquito, o impacto [da transmiss√£o da doen√ßa] vai ser maior. Evitar√≠amos tudo isso se tiv√©ssemos saneamento b√°sico adequado‚ÄĚ, comenta a pesquisadora.

Com a comprova√ß√£o de que as muri√ßocas s√£o capazes de transmitir o v√≠rus da zika, a pesquisadora acredita que a pesquisa pode ajudar a entender o motivo pelo qual os casos de microcefalia no estado foram registrados, em sua maioria, em √°reas carentes. ‚ÄúA dengue √© uma doen√ßa mais ‚Äėdemocr√°tica‚Äô, mas a incid√™ncia de microcefalia foi mais comum em √°reas mais pobres. Esse resultado pode nos ajudar a entender os motivos disso‚ÄĚ, comenta.

O resultado do estudo inspira uma segunda pesquisa da Fiocruz Pernambuco, que est√° sendo feita em parceria com pesquisadores de Vit√≥ria, no Esp√≠rito Santo. ‚ÄúTamb√©m foram coletadas algumas amostras de Culex que continham o v√≠rus da zika l√°, o que pode nos alertar para entender como a doen√ßa √© transmitida no territ√≥rio nacional‚ÄĚ, explica Const√Ęncia.

FONTE: Portal G1 Not√≠cias Ci√™ncias e Sa√ļde

http://g1.globo.com/pernambuco/noticia/virus-da-zika-pode-ser-transmitido-por-pernilongo-comum-revela-pesquisa-da-fiocruz-pe.ghtml

 

 

Estudo detalha les√Ķes no c√©rebro de beb√™s com microcefalia ligada √† zika

microcefaliascan 1

Exame de imagem revela danos cerebrais de bebês com microcefalia

(Foto: BMJ 2015/ http://www.bmj.com/cgi/doi/10.1136/bmj.i1901 )

 

Um estudo brasileiro publicado na revista “British Medical Journal” nesta quarta-feira (13) detalhou os tipos de problemas presentes no c√©rebro de beb√™s com microcefalia relacionada √† zika. Este √© o primeiro estudo que faz uma tentativa de distinguir as caracter√≠sticas cerebrais de beb√™s com microcefalia ligada √† zika daquelas observadas em beb√™s com microcefalia devido a outras infec√ß√Ķes.

A pesquisa concluiu que a microcefalia ligada √† zika apresenta, em geral, danos cerebrais extremamente severos, com poucas chances de um bom desenvolvimento das fun√ß√Ķes neurol√≥gicas. Uma caracter√≠stica que parece ser espec√≠fica da microcefalia por zika √© a calcifica√ß√£o em uma regi√£o determinada: entre a subst√Ęncia branca cortical e subcortical do c√©rebro.

A hip√≥tese dos autores √© que o v√≠rus da zika destr√≥i c√©lulas cerebrais e forma les√Ķes parecidas com cicatrizes, onde h√° dep√≥sito de c√°lcio.

Para chegar a essas conclus√Ķes, os pesquisadores – vinculados √† Faculdade Maur√≠cio de Nassau, AACD do Recife, Universidade de Pernambuco, Universidade Federal de Pernambuco e Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira – avaliaram 23 beb√™s com diagn√≥stico de microcefalia provavelmente associada ao v√≠rus da zika.

microcefaliascan 222

Exame de imagem de beb√™s com microcefalia, que revelam calcifica√ß√Ķes e malforma√ß√£o cortical

(Foto: BMJ 2015/ http://www.bmj.com/cgi/doi/10.1136/bmj.i1901 )

 

As crian√ßas nasceram em Pernambuco entre julho e dezembro de 2015. Desse grupo, 15 passaram por tomografia computadorizada, 7 passaram tanto por tomografia quanto por resson√Ęncia magn√©tica e um passou apenas pela resson√Ęncia.

Apenas seis tiveram testes positivos para o anticorpo relacionado ao vírus da zika, mas exames descartaram outras possíveis causas de microcefalia como toxoplasmose, citomegalovirus, rubéola, sífilis e HIV.

Segundo os autores, o estudo apresenta a maior e mais detalhada série de achados de neuroimagem em crianças com microcefalia provavelmente ligada ao vírus da zika.

Entre os m√©dicos que t√™m atendido pacientes com microcefalia desde que o n√ļmero de casos come√ßou a aumentar, j√° havia uma percep√ß√£o de que esses casos de microcefalia eram distintos daqueles provocados por outros v√≠rus, por√©m isso ainda n√£o tinha sido descrito em uma publica√ß√£o cient√≠fica.

 

Fonte: Portal G1 Bem Estar

http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2016/04/estudo-detalha-lesoes-no-cerebro-de-bebes-com-microcefalia-ligada-zika.html

A importância dos exames de imagem na detecção precoce do câncer

Rio de Janeiro, 29 de maio de 2017 ‚Äď Com apenas umas gotas de sangue √© poss√≠vel detectar alguns tipos de c√Ęncer, atrav√©s de marcadores tumorais, como o PSA e o AFP, que podem acusar a met√°stase no organismo do paciente quando algum tumor est√° se desenvolvendo. Mas como esses valores podem estar alterados no exame por outros motivos, √© necess√°rio confirmar o diagn√≥stico, e √© a√≠ que entram os exames de imagem. Pr√°tico, r√°pido e preciso, esse tipo de rastreamento resulta em diagn√≥sticos confi√°veis, que d√£o ao m√©dico a certeza para iniciar o tratamento adequado. Com o avan√ßo da tecnologia e das pesquisas no campo medicinal, os exames de imagem ganharam status de protagonistas na corrida pela detec√ß√£o precoce de v√°rios tipos de c√Ęncer, como o de pr√≥stata, o de mama e o de p√Ęncreas.

 

As cl√≠nicas brasileiras t√™m se empenhado em oferecer aos pacientes tecnologia de ponta para uma experi√™ncia cada vez melhor e mais confiante, principalmente ao lidar com uma patologia como o c√Ęncer. No campo do diagn√≥stico por imagem, a CDPI investiu, recentemente, mais de R$ 10,5 milh√Ķes na aquisi√ß√£o de equipamentos de ponta, como √© o caso do PET-CT. Considerado uma das tecnologias mais avan√ßadas para a detec√ß√£o e o acompanhamento de pacientes oncol√≥gicos no mundo, o exame √© feito atrav√©s do aparelho GE Discovery 710, modelo de √ļltima gera√ß√£o que conta com precis√£o milim√©trica no diagn√≥stico e na qualidade de imagem em alta defini√ß√£o.

 

‚ÄúO exame de PET-CT nesse aparelho √© indolor e traz muito mais conforto e seguran√ßa para os pacientes. Em apenas 12 a 15 minutos, contra a m√©dia de 25 a 30 minutos dos aparelhos convencionais, ele √© capaz de fazer a detec√ß√£o dos poss√≠veis tumores no organismo do paciente, at√© mesmo os de menor tamanho, com grande clareza nas imagens. Al√©m de preservar o bem-estar do paciente, que n√£o precisar√° permanecer em ambiente hospitalar por muito tempo, ele tamb√©m d√° mais seguran√ßa para o m√©dico no momento de fazer o diagn√≥stico‚ÄĚ, explica o Dr. Jos√© Leite, m√©dico nuclear e coordenador do Servi√ßo de PET/CI da CDPI. Al√©m disso, o exame consegue formar imagens n√≠tidas dos poss√≠veis tumores usando um n√≠vel muito baixo de radia√ß√£o, o que preserva a sa√ļde do paciente.

 

A CDPI tamb√©m trouxe, de forma pioneira para o Rio de Janeiro, na CDPI Leblon, a possibilidade de realizar exames de PET/CT com radiof√°rmacos G√°lio-68. Um deles, o PSMA-Ga68, √© usado para detectar a recorr√™ncia do c√Ęncer de pr√≥stata de forma muito precoce, abrindo assim maior oportunidade de cura para esses pacientes. Outro radiof√°rmaco disponibilizado √© o DOTATOC-Ga68, marcador espec√≠fico para tumores neuroend√≥crinos (TNE), nos quais os m√©todos convencionais de imagem, como tomografia computadorizada, resson√Ęncia magn√©tica e outros, falham na detec√ß√£o.

 

O tom√≥grafo de 320 canais, tamb√©m conhecido como Aquilion One, produz imagens mais do que satisfat√≥rias para permitir ao m√©dico uma detec√ß√£o segura do c√Ęncer em quest√£o, principalmente os que se desenvolvem no pulm√£o, p√Ęncreas e f√≠gado. Com uma dose de radia√ß√£o extremamente baixa e agilidade, o tom√≥grafo √© indicado para realizar exames em crian√ßas sem a necessidade de seda√ß√£o ‚Äď o que tamb√©m permite uma experi√™ncia melhor para o paciente.

 

‚ÄúA resson√Ęncia magn√©tica Prisma 3 Tesla chega a atingir at√© o dobro da capacidade dos aparelhos mais modernos de RM de uso rotineiro. Ela permite, inclusive, que o m√©dico obtenha caracter√≠sticas espec√≠ficas de tumores, como os de pr√≥stata e mama, atrav√©s da imagem‚ÄĚ, conta o Dr. Leonardo Kayat, radiologista e integrante do corpo cl√≠nico da CDPI. As imagens geradas pelo aparelho permitem compreender o grau de agressividade dos tumores, principalmente nos casos dos intracranianos e outros que necessitem de planejamento cir√ļrgico. Caso ainda haja d√ļvidas por parte do especialista, o paciente √© encaminhado para realizar bi√≥psia do tumor.

 

Al√©m de permitir o diagn√≥stico cada vez mais cedo, o que aumenta as chances de cura do tratamento, as novas tecnologias tamb√©m prezam cada vez mais pelo conforto e bem-estar do paciente, seja com um exame indolor ou atrav√©s da rapidez para a defini√ß√£o do diagn√≥stico. Dessa forma, o paciente sente-se mais confiante, seguro e confort√°vel para se submeter aos exames de rastreamento do c√Ęncer e passar por essa fase de descobertas que impactam diretamente em sua vida.

 

Fonte: Revista EXAME  http://exame.abril.com.br/negocios/dino/a-importancia-dos-exames-de-imagem-na-deteccao-precoce-do-cancer/

A explosão de cores nas imagens mais detalhadas do cérebro até hoje

17187527

Modelo tridimensional do c√©rebro mostrando detalhes das conex√Ķes nervosas

 

O nível de detalhes é sem precedentes.

Uma nova tecnologia de geração de imagens do cérebro foi desenvolvida por cientistas da Universidade de Cardiff, no Reino Unido, e engenheiros da Siemens nos Estados Unidos e na Alemanha.

A t√©cnica permite observar as conex√Ķes neurais formadas pela trama de fibras de diferentes densidades que comp√Ķe a massa branca no interior do √≥rg√£o e compreender melhor como viaja a informa√ß√£o e como funcionam os pensamentos.

Fergus Walsh, especialista em sa√ļde, teve seu c√©rebro escaneado. S√£o dele as imagens neste v√≠deo.

O aparelho de resson√Ęncia magn√©tica usado √© capaz de variar seu campo magn√©tico rapidamente e mapear com maior precis√£o as fibras.

O m√©todo √© usado para estudar diversos males neurol√≥gicos, como esclerose m√ļltipla, esquizofrenia, dem√™ncia e epilepsia.

Os médicos esperam que seja usado para entender essas doenças sem que seja necessário recorrer a biópsias invasivas.

Fonte: BBC Brasil

 http://www.bbc.com/portuguese/geral-40519175

Brasil deve produzir equipamentos de radioterapia a partir de 2018, diz ministro

O Brasil dever√° passar a produzir, a partir de fevereiro do ano que vem, equipamentos de radioterapia no pa√≠s. A previs√£o foi dada hoje (20) pelo ministro da Sa√ļde, Ricardo Barros, que participou da entrega de um equipamento de radioterapia no Hospital Universit√°rio de Bras√≠lia (HUB) . “Isso vai baratear o custo de manuten√ß√£o, que hoje √© em d√≥lares, com t√©cnicos vindos do exterior e pe√ßas vindas do exterior. Teremos t√©cnicos no Brasil e pe√ßas com pre√ßo em moeda nacional para a manuten√ß√£o desses aparelhos”. O Minist√©rio da Sa√ļde e a empresa Varian Medical Systems iniciaram em mar√ßo de 2016, em Jundia√≠ (SP), a constru√ß√£o da primeira f√°brica de aceleradores lineares da Am√©rica Latina.¬†Quando foi anunciado, em 2015, a previs√£o era que a f√°brica entrasse em funcionamento no at√© o final de 2018. Segundo o Minist√©rio da Sa√ļde, atualmente s√£o 283 aparelhos de radioterapia no Brasil. Os aceleradores lineares s√£o usados para tratamento de pacientes com c√Ęncer. Demanda De acordo com a pasta, em 2016 foram realizados 26,5 milh√Ķes de procedimentos de radioterapia, quimioterapia e cirurgias oncol√≥gicas, al√©m dos exames preventivos de mamografias e papanicolau. Em 2017, desde janeiro at√© o momento, foram registrados 8,15 milh√Ķes de procedimentos. A demanda, no entanto, √© crescente. Somente no Distrito Federal, a fila para ter acesso √† radioterapia √© de mais de 800 pacientes, o que √© “acima do razo√°vel”, segundo o secret√°rio de Sa√ļde do DF, Humberto Lucena Pereira da Fonseca. Por lei, o paciente com c√Ęncer tem direito de se submeter ao primeiro tratamento no Sistema √önico de Sa√ļde (SUS) no prazo de at√© 60 dias contados a partir do dia em que for firmado o diagn√≥stico em laudo patol√≥gico, conforme a necessidade terap√™utica do caso registrada em prontu√°rio √ļnico. “Esperamos avan√ßar muito rapidamente na oferta de servi√ßos at√© para cumprir a Lei dos 60 dias, que n√£o temos podido cumprir por falta de infraestrutura”, diz o ministro. “Mas estamos avan√ßando o mais r√°pido que podemos para poder ofertar √†s pessoas mais servi√ßos e servi√ßos mais perto das pessoas, possibilitando novas instala√ß√Ķes onde o cidad√£o viaje menos para ser atendido”. Radioterapia em Bras√≠lia Com a constru√ß√£o do bunker, espa√ßo destinado para instala√ß√£o do aparelho, e a aquisi√ß√£o do acelerador linear, o Minist√©rio da Sa√ļde j√° investiu mais de R$ 4,3 milh√Ķes no HUB. Este ser√° o segundo acelerador linear do hospital, que atender√° exclusivamente pacientes do SUS no Distrito Federal. O acelerador tem capacidade para realizar 43 mil sess√Ķes de radioterapia por ano, ampliando o atendimento em at√© 25%. Ap√≥s a conclus√£o da obra e in√≠cio da opera√ß√£o do equipamento, a pasta deve repassar verba de custeio anual de R$ 1,8 milh√£o √† unidade. O equipamento integra o Plano de Expans√£o dos Servi√ßos de Radioterapia, que desde 2014 que previa a instala√ß√£o de 80 aparelhos em todo o pa√≠s. A pasta ampliou esse n√ļmero para 100 equipamentos. ¬† Fonte:¬†http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2017-07/brasil-produzira-equipamentos-de-radioterapia-partir-de-2018-diz-ministro 1084340-josecruz_abr_20072017_4536_1

Mercado de Trabalho na Radiologia Industrial

radiologia-industrial

 

Fonte: APROTERJ

http://aproterj.com.br/noticias/81-destaques/93-radiologia-industrial-e-o-mercado-de-trabalho

19 de Fevereiro. Dia do Esportista

DIA DO ESPORTISTA

Espanha e Reino Unido adotam tratamento que reduz a radioterapia de sete semanas para 35 minutos

thumbnail_1423247284-300x226

Uma t√©cnica que reduz o prazo de radioterapia de sete semanas para uma sess√£o de apenas 35 minutos, em casos concretos de c√Ęncer de mama, j√° √© aplicada com sucesso na Espanha e no Reino Unido.

A chamada “radioterapia intra-operat√≥ria” (IORT por sua sigla em ingl√™s), que come√ßou a se desenvolver no final dos anos 90, consiste em aplicar a cirurgia que remove o tumor e aplicar a radia√ß√£o diretamente no leito tumoral (ponto onde se encontra o tumor), em que o cancro cresce em 90% dos casos.

De acordo com a doutora Mar√≠a Jes√ļs Pla, coordenadora da Unidade Funcional de Mama do Hospital Universit√°rio Bellvitge e do Instituto Catal√£o de Oncologia, o principal benef√≠cio desta t√©cnica √© que ela ‚Äúgarante as mesmas taxas de sobreviv√™ncia dos m√©todos tradicionais, entretanto, melhora a qualidade de vida do paciente‚ÄĚ. Atualmente, o hospital espanhol √© o √ļnico que faz uso da aplica√ß√£o em seu pa√≠s.

Pla e seus colegas explicaram que, em pacientes com c√Ęncer de mama que possuem tumores abaixo de dois cent√≠metros, o m√©todo pode ser utilizado sem a necessidade de novas sess√Ķes de radioterapia convencional. ‚ÄúEssa aplica√ß√£o pode ser feita em 30-35% dos pacientes com c√Ęncer de mama‚ÄĚ, acrescenta a especialista.

Tumores maiores

De acordo com a experi√™ncia de Pla, a nova t√©cnica pode ser combinada com a radioterapia externa convencional para as pessoas que possuem tumores acima de dois cent√≠metros: ‚ÄúNestes casos espec√≠ficos, o tempo de tratamento pode ser reduzido para dez dias”, explica a profissional.

A nova técnica promete também proporcionar benefícios maiores em termos de efeitos colaterais como a redução de elementos tóxicos no corpo do paciente, que podem danificar vários órgãos. Somado a isso, os impactos estéticos nos pacientes também são menores, o que pode ajudar a melhorar o humor durante o tratamento.

A radioterapia intra-operat√≥ria surgiu gra√ßas a estudos realizados nos Estados Unidos e na Europa. A ideia dos especialistas agora √© avan√ßar nos estudos de tratamento de c√Ęncer, com m√©todos cada vez menos agressivos e caracter√≠sticas ainda mais espec√≠ficas.

Texto extraído do site http://www.conter.gov.br/?pagina=noticias&id=683